7 – Falsos profetas (“pastores”), Paulo, milagres, profecias, fábulas bíblicas, livros sagrados

1) O que o Senhor tem a dizer sobre o surgimento de falsos cristos e falsos profetas descrito no Evangelho (Mateus c.24 v.5 e 24)? Como discernir se o Senhor é ou não um deles?

INRI CRISTO: “Tudo que eu disse há dois mil anos está se cumprindo rigorosamente. Naquele tempo, interrogado pelos discípulos sobre os sinais do fim do mundo e da minha vinda, respondendo-lhes, disse: ‘Orai e vigiai, que ninguém vos engane… Porque falsos cristos e falsos profetas virão em meu nome, farão prodígios e enganarão a muitos, até mesmo os eleitos se possível fosse’ (Mateus c.24 v.5 e 24). Vede que eu disse: ‘virão em meu nome’. Eles vieram em meu nome antigo, obsoleto (Jesus) e gritam nas esquinas e nos templos farisaicos: ‘Aleluia! Sangue de Jesus tem poder’, arrastando consigo uma multidão de energúmenos fariseus rotulados de crentes e evangélicos. Em meu nome ilicitamente subtraem os parcos recursos de meu povo e compram cadeias de rádio e televisão; em meu nome chantageiam o dízimo do miserável salário do obreiro (operário), contradizendo meu Evangelho. Uma vez que eu disse: ‘Digno é o obreiro de seu salário’ (Mateus c.10 v.10), ninguém pode usar meu nome antigo, obsoleto (Jesus) para remover uma fatia de seu minguado salário, sob o pretexto de chantagear o dízimo, sem praticar o ilícito contra a lei divina. Ademais, todo e qualquer homem que ousar personificar o Filho de DEUS que vos fala há de ter um fim trágico, a exemplo de David Koresh, Jim Jones e outros, porque em verdade, em verdade vos digo: eu não sou homem, sou o Filho do Homem. Para diferenciar-me de todos eles, facultando aos eleitos a distinção, eu não vim em meu nome antigo e sim com um nome novo, INRI, e em nome de meu PAI, SENHOR e DEUS. INRI é o nome que paguei