A história secreta da obsolescência programada

Você controla o capitalismo, ou é o capitalismo que controla você? Você sabe o que é obsolescência programada? Esse nome bonito é usado para produtos eletro-eletrônicos que já são feitos de forma programada para não durar muito, mais um incentivo ao consumismo desenfreado.

Existem duas formas de se criar um produto programado para morrer: construindo-o com componentes de qualidade inferior ou induzindo o consumidor a substituí-lo por modelo mais novo e mais bonito.

Obsolescência Planejada: outra forma de dizer “criado para ir para o lixo”. São produtos feitos com material de fácil desgaste que logo estragam, para que voltemos a comprar. Aqui também estão inclusos materiais descartáveis. Ex: sacolas e copos de plásticos, DVDs, esfregões, máquinas fotográficas, computadores, etc.

Obsolescência Perceptiva: convence-nos a jogar fora coisas que ainda são úteis e que estão funcionando perfeitamente, apenas porque surgiu um novo modelo ou porque mudou a aparência. Ex: televisões, celulares. Ainda nessa categoria, também há a questão da limitação do uso, muito utilizada em softwares, quando um novo programa só pode ser utilizado com um sistema operacional específico, normalmente mais avançado. Técnica muito comumente usada pela Microsoft.

Essa é a premissa do documentário “The Light Bulb Conspiracy”, dirigido pela cineasta Cosima Dannoritzer, que denuncia essa prática anti-ética, imoral e comum da indústria desde o início do século XX. Ficou curioso, então assista ao documentário na íntegra.

E se quiser entender melhor sobre obsolescência programada, também tem um ótimo vídeo chamado “A história das coisas”, que mostra de maneira fácil e divertida como a indústria nos faz consumir mais e mais.

DEIXAR UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

16 − oito =