Resposta de INRI CRISTO ao teólogo Marco Antonio Felicio

Prezado Sr. INRI CRISTO:

Venho respeitosamente por meio deste e-mail lhe pedir o auxílio para o esclarecimento de uma dúvida teológica.

Antes de tudo, quero que fique bem claro que não sou ateu,digo isso,pois minha pergunta é tipicamente feita por pessoas ateias, eu sou um bacharel em teologia, portanto um teólogo formado, que inclusive combate e discute ardorosamente com ateus e agnósticos.

A pergunta é a seguinte:

Como a palavra de Deus pode ser infalível, correta, precisa, exata e confiável, se existem na própria bíblia tantos erros, contradições, discrepâncias e incongruências?

OBS: Esta pergunta é baseada na bíblia, nos trechos contraditórios e divergentes entre si, que serão expostos logo abaixo:

  A bíblia está cheia de erros:

-O 1º foi quando contos, parábolas, mitos foram passados de boca em boca durante séculos.

 -o 2°erro, foi quando feito o concílio para “editar” alguns livros foram escolhidos, o resto foi jogado na latrina.

 -o 3º erro, foi quando queimaram tais documentos (se é q existiram) assim como qualquer outro que testificassem o contrário do “novo” documento q se havia escrito.

-o 4º erro, foi não analisarem detalhadamente tal livro, o qual foi rotulado de “revelação”, pois revela apenas modus operandi da vida q levavam em sua época, ignorando o fato do ser humano ser um animal pensante e evolutivo.

Entre outros, mas o mais importante, é que um livro feito como revelação não precisaria de contextos, ou criação de conceitos para entendê-lo, como muitos religiosos m dizem: é necessário boa vontade, abrir os olhos da alma, e não entender o q meu arcaigo intelecto propões a partir do entendimento.

As contradições existem, e independe de preconceito, orgulho e desobediência, tão pouco contradiz nossos pecados, algumas vezes até incita a que o homem venha a cometer. Vou dar uns exemplos pra não passar em branco…

  • A Bíblia nos fala que toda a escritura foi inspirada por Deus (II Timóteo 3:16). Mas em alguns trechos é negada a inspiração divina (I Coríntios 7:6;5:12) (II Coríntios 1:17).
  • Os Gigantes existiam antes da inundação (Gênesis 6:4). Somente Noé, sua família, e os animais da Arca sobreviveram à inundação (Gênesis 7:23). Mesmo depois da Inundação os gigantes continuaram existindo (Números 13:33).
  • Deus diz para Noé que tudo o que se move e tem vida servirá de alimento para ele, e também toda a vegetação. Só não poderá comer da carne ainda com vida, ou seja, com sangue (Gênesis 9:3-4). Deus diz que nem todos os animais podem ser consumidos (Deuteronômio 14:7-20).
  • Toda a terra tinha uma só língua e as mesmas palavras, até que Deus criou vários idiomas diferentes, fazendo com que ninguém entendesse um ao outro (Gênesis 11:1,6-9). Anterior a isto, a Bíblia fala de diversas nações, cada um com sua própria língua (Gênesis 10:5).
  • Deus admitiu que Ele é a causa da surdez e da cegueira (Êxodo 4:11). Contudo, Deus não aflige os homens por vontade própria (Lamentações 3:33).
  • Deus envia Moisés para o Egito resgatar os filhos de Israel (Êxodo 3:10. 4:19-23).
    No caminho, Deus ameaçou Moisés de morte. Não proveu de explicação (Êxodo 4:24-26).
  • Deus mata todos os animais dos egípcios com uma forte pestilência. Nenhum sobreviveu a pestilência (Êxodo 9:3-6). Deus mata todos os animais dos egípcios com uma chuva de granizo (Mas eles já não haviam morrido com a pestilência?) (Êxodo 9:19-21,25).
  • Deus não foi conhecido por Abraão, Isaac e Jacó pelo nome de Javé (Êxodo 6:2-3).
    O nome do Senhor já era conhecido (Gênesis 4:26).
  • Deus proíbe que seja feito a escultura de qualquer ser (Êxodo 20:4). Deus ordenou a fabricação de estátuas de ouro (Êxodo 25:1).
  • Proibição do assassinato (Êxodo 20:13). Deus manda Moisés matar todos os homens de Madiã (Números 31:7).
  • Proibição do roubo (Êxodo 20:15). Deus manda roubar os egípcios (Êxodo 3:21-22).
  • Proibição da mentira (Êxodo 20:16) Deus permite a mentira (I Reis 22:22)
  • Você tem que julgar o próximo com justiça (Leviticus 19:15). Não julgue ninguém para não ser julgado (Mateus 7:1).
  • Deus jamais se arrepende (I Samuel 15:29). Deus se arrepende (Gênese 6:6) (Êxodo 32:14) (I Samuel 15:11,35) (Jonas 3:10).
  • Deus não pode mentir (Números 23:19). Deus deliberadamente enviou um “espírito” mentiroso (I Reis 22:20-30) (II Crônicas 18:19-22). Deus faz pessoas acreditarem em mentiras (II Tessalonicenses 2:11-12). O Senhor engana os profetas (Ezequiel 14:9).
  • Aarão morreu no monte Hor. Imediatamente depois disso, os israelitas foram para Salmona e Finon (Números 33:3. Aarão morreu em Mosera. Depois disso, os isralelitas foram para Gadgad e Jetebata (Deuteronômio 10:6-7). Deus diz a Moisés que Aarão morreu no monte Hor (Deuteronômio 32:50).
  • Josué queimou a cidade de Hai e reduziu-a a um monte de ruínas para sempre (Josué 8:2Cool. Hai ainda existe como uma cidade (Neemias 7:32).
  • Josué destruiu totalmente os habitantes de Dabir (Josué 10:38-39). Os habitantes de Dabir ainda existem (Josué 15:15).
  • Saul destruiu completamente os amalecitas (I Samuel 15:7-8,20). David destruiu completamente os amalecitas (I Samuel 27:8-9). Finalmente os amalecitas são mortos (I Crônicas 4:42-43).
  • Isaías teve sete filhos além de seu mais jovem, David (I Samuel 16:10.11). David foi o sétimo filho (I Crônicas 2:15).
  • Saul tentou consultar o Senhor (I Samuel 28:6). Saul nunca fez tal coisa (I Crônicas 10:13-14).
  • Saul cometeu suicídio (I Samuel 31:4-6) (I Crônicas 10:4-5). Saul foi morto por um amalecita (II Samuel 1:8-10). Saul foi morto pelos filisteus (II Samuel 21:12).
  • Davi tomou 1.700 cavaleiros de Adadezer (II Samuel 8:4). Davi tomou 7.000 cavaleiros de Adadezer (I Crônicas 18:4).Davi matou aos arameus 700 parelhas de cavalos e 40.000 cavaleiros (II Samuel 10:1Cool. Davi matou aos arameus 7.000 cavalos e 40.000 empregados (I Crônicas 19:1).
  • Israel dispõe de 800.000 homens aptos para manejar espadas, enquanto que Judá dispõe de 500.000 homens (II Samuel 24:9). Israel dispõe de 1.100.000 homens aptos para manejar espadas, enquanto que Judá dispõe de 470.000 homens (I Crônicas 21:5).
  • Satã provocou Davi a fazer um censo de Israel (I Crônicas 21:1). Deus sugeriu Davi a fazer um censo de Israel (II Samuel 24:1).
  • Davi pagou 50 siclos de prata por gados e pelo terreno (II Samuel 24:24). Davi pagou 600 siclos de ouro pelo mesmo terreno (I Crônicas 21:25).
  • Rei Josias foi morto em Magedo. Seus servos o levam morto para Jerusalém (II Reis 23:29-30). Rei Josias foi ferido em Magedo e pediu para seus servos o levarem para Jerusalém, onde veio a falecer (II Reis 23:29-30).
  • Foram levados 5 homens dentre os mais íntimos do rei (II Reis 25:19-20). Foram levados 7 homens dentre os mais íntimos do rei (Jeremias 52:25-26).
  • São citados os nomes de 10 pessoas que vieram com Zorobabel (Esdras 2:2). São citados os nomes de 11 pessoas que vieram com Zorobabel (Neemias 7:7).
  • (Esdras 2:3 & Neemias 7:Cool Estas passagens pretendem mostrar a quantidade de pessoas que voltaram do cativeiro babilônico. Compare o número para cada família: 14 deles discordam.

• A terra vai durar para sempre (Salmos 104:5) (Eclesiastes 1:4). A terra perecerá (II Pedro 3:10) (Hebreus 1:10-11).

  • Deus fala a respeito de sacrifícios com os filhos de Israel libertos do egito (Levítico 1:1-9). Deus nega que houvesse dito algo sobre sacrifícios naquela ocasião (Jeremias 7:22).

Estudiosos calculam que haja mais de 2.000, essas são apenas algumas.

Histórias Bíblicas: Verdade ou Mentira?

O DILÚVIO: FALSO

A Bíblia conta uma história sobre um dilúvio que matou todos os seres viventes, exceção apenas a Noé, sua família, e a um par de cada espécie de animal escolhidos por Deus (Gênesis, capítulo 7). Segundo a Bíblia, após Noé, sua família e os animais terem adentrado na arca, que foi construída pelo próprio Noé, iniciou-se uma chuva que durou “quarenta dias e quarenta noites”, além de que “se romperam todas as fontes do grande abismo” (referência aos lençóis freáticos). A Bíblia afirma que a quantidade de águas foi tão abundante que encobriram todos os montes “quinze côvados acima” (o que equivale a cerca de 7 metros atualmente). O “monte” mais alto do mundo, como todos sabem, é o Everest, este qual possui exatos 8.844,43 metros (segundo as últimas avaliações), que se localiza na cadeia de montanhas do Himalaia. Se a história da Bíblia estivesse correta, as águas do Dilúvio chegaram a 8.851 metros. As precipitações atmosféricas estão geralmente ligadas a algumas poucas famílias de nuvens: altos-estratos, nimbos-estratos e cúmulos-nimbos. Essas últimas são muitas vezes associadas a chuvas fortes, neve ou granizo, trovoadas e até furacões. A chuva constante, que dura o dia inteiro, é geralmente produzida por altos-estratos ou nimbos-estratos. A altitude em que se encontram estas nuvens, mantidas em suspensão pelo movimento vertical do ar na atmosfera, estão entre 2 e 7 km (altos-estratos e nimbos-estratos); e 0 a 2 km de altitude (cúmulos-nimbos). Nesse momento nota-se uma incongruência: Se a Bíblia afirma que as águas chegaram a 8.851 metros, como isso é possível já que as nuvens que estão ligadas as chuvas constantes encontram-se entre 2 e 7 km? Pode-se até cogitar a “contribuição” das águas dos lençóis freáticos (“fontes do grande abismo”), mas estas não possuem reservas aqüíferas em quantidade suficiente para preencher os “restantes” 1.851 metros de altura que faltariam se a medição da Bíblia estivesse correta.

JOSUÉ PARA O SOL E A LUA: FALSO

 A Bíblia conta outra história interessante, a de Josué na batalha contra um povo chamado amorreus (Josué, capítulo 10, versículos 12-13). Neste relato, a Bíblia afirma que Josué manda “o Sol deter-te em Gibeom, e a lua no vale de Ajalom”, de forma que o sol, segundo a mesma, que “se encontrava no meio do céu”, durou “por mais de um dia inteiro”. Portanto, este dia “prolongado” durou cerca de 36 horas!

A idéia de o Sol e a Lua “pararem” já é absurda em si mesmo, pois reflete uma visão de mundo no qual a Terra é plana (Sabemos hoje que a Terra é uma esfera achatada). Mesmo assim, aceitando-se a premissa do Sol e a Lua “pararem”, que na verdade pode ser interpretada como se a Terra é que tivesse parado seu movimento de rotação, alguns problemas sérios nesta história surgem.

A Terra encontra-se a uma velocidade de 1666,6 Km/h (ou cerca de 30.000 m/s), na linha do Equador, onde o raio da Terra é maior e vai diminuindo à proporção que se aproxima dos pólos. A essa velocidade a duração média do dia terrestre é de aproximadamente 24 horas.

Se a Terra “parasse” repentinamente seu movimento de rotação, iriam ocorrer terremotos violentos por causa do choque repentino de todas as placas tectônicas; a ativação de todos os vulcões e a formação de novos; surgimento de ventos de mais de 1600 quilômetros por hora (velocidade aproximada da rotação da Terra); além de ondas realmente gigantes e devastadoras e, também, todos os seres terrestres seriam lançados a uma distância enorme (imagine um ônibus lotado, a essa velocidade, que freia bruscamente, e você vai compreender a idéia).

Outro ponto importante é que se a Terra parasse o seu movimento de rotação, toda a energia cinética desta rotação vira energia térmica. Ou seja, seria impossível sobreviver qualquer ser, pois toda a camada superior da Terra seria queimada pelos raios solares ultravioletas, que são retidos pela atmosfera, essa qual seria prejudicada pela ausência da rotação.

JONAS E O “PEIXE GRANDE”: FALSO

A Bíblia conta mais uma história no mínimo curiosa: A de Jonas, o homem que foi engolido por um “peixe grande” (leia-se: Baleia), e que permaneceu vivo dentro deste “peixe” por exatos três dias (Jonas, capítulo 2, versículo 1-11). Jonas somente foi expelido pelo peixe após orar a Deus, indo parar na praia Ponto Euxino. Esse é mais um caso em que a realidade vista através da lógica e da ciência desmente os relatos bíblicos. Primeiro deve-se levar em consideração que muitos líderes religiosos tratam esta história como uma metáfora da rebeldia de Israel ao se afastar de Deus, mas esse tipo de argumento choca-se diretamente com as palavras do próprio Jesus, que tratou do caso como fato histórico (Mateus, capítulo 12, versículo 39-41). Dessa forma, é preferível acreditar em Jesus no que tange a “veracidade” desta história. Mas vamos analisar esta suposta veracidade adiante. Apesar de sua imensa boca, todas as baleias têm o esôfago muito estreito. Por isso, nutrem-se de pequenos peixes e organismos marinhos, que recolhem enchendo a boca de água e depois deixando-a escoar através de uma rede de 400 lâminas ósseas, as quais substituem os dentes – que as baleias não têm. Desta maneira, seria impossível que um homem adentra-se no estômago de uma baleia. O Sr. Jacques Cousteau, o maior oceanógrafo de nossos tempos, falecido em julho de 1997, afirmou que nenhuma baleia possui a garganta tão grande, capaz de engolir um ser humano; que somente uma garoupa gigante seria capaz disso. Outro questionamento está ligado à respiração de um homem dentro de uma baleia, esta qual seria impossível já que as baleias são bastante econômicas quanto a sua respiração, permitindo as  mesmas ficarem cerca de 20 minutos dentro d’água.

Eis a resposta de INRI CRISTO:

“Infalível, correta, exata e confiável é a lei divina, que rege a criação desde o princípio de tudo. E mesmo antes de tudo existir, já existia a lei, estabelecida pelo SENHOR da lei. E a lei divina está presente não só no livro que se chama Bíblia Sagrada; ela está presente em cada célula do teu corpo, em cada partícula do teu sangue, em todos os seres que se movem sobre a terra, nas pedras, nas árvores, na natureza, no sol, nas estrelas… Enfim, a lei divina está impregnada em todo o Universo. E o que é a palavra de DEUS? Em verdade te digo, meu filho: a palavra de DEUS não se restringe a um livro sagrado, nem a muitos livros sagrados, nem a uma biblioteca sagrada; a palavra de DEUS está em tudo que palpita vida, no despontar da aurora, no canto dos pássaros, no ruflar dos trovões, no murmúrio das águas, no agitar do vento nas árvores, na erupção dos vulcões, no terremoto avassalador, no estalido das chamas, no gemido de um recém-nascido… Os erros, contradições, discrepâncias e incongruências existentes na Bíblia ficam por conta dos seres humanos, que são falíveis, tendenciosos, orgulhosos, e estão sujeitos a falhas e exageros. A Bíblia é um livro de letras mortas, e só com a anuência e inspiração do ALTÍSSIMO, meu PAI, SENHOR e DEUS, é possível compreendê-la sem descer a ladeira do fanatismo, da esquizofrenia. Há que se interpretar as Sagradas Escrituras cabalisticamente. A Bíblia é sagrada sim, posto que contém em seu bojo fragmentos da lei divina, que são sagrados, todavia estão entrelaçados em meio a lendas, fábulas, metáforas. DEUS permitiu que tantos equívocos, contradições, erros de tradução e interpretação existissem na Bíblia para que só os humildes, aqueles a quem Ele concede o dom da compreensão, possam discernir entre o que deveras veio dEle e o que foi inventado, interpolado pelos homens. É a lei da seleção natural, que se aplica também às coisas de DEUS. Compreenderás então por que eu disse que só os pobres de espírito herdariam o Reino de DEUS (“Bem-aventurados os pobres de espírito, o reino dos céus será deles” – Mateus c.5 v.3), posto que os pobres de espírito estão receptivos, eles têm espaço para a luz divina, enquanto os que se consideram ricos de espírito já não têm mais espaço para a luz, eles engoliram centenas de livros, estão inflados de orgulho e empáfia, abastecidos de fantasias e lixo pseudo-esotérico. Daí a razão de eu haver dito a Nicodemos que só nascendo de novo ele poderia ver o Reino de DEUS (João c.3 v.3). Ele já era um homem de idade e no caso dele, só renascendo fisicamente lhe seria concedida a oportunidade de vislumbrar as coisas de DEUS. Nicodemos personificava o rico de espírito, ele estava com a cabeça impregnada de regras e doutrinas humanas, já não havia em seu interior espaço para a luz, para assimilar as sutilezas da espiritualidade. Assim os orgulhosos, os fariseus, os escribas, os “eruditos” (que se comprazem em colecionar diplomas e ignoram que quem muito estuda não tem tempo para aprender), os intelectualóides, enfim, os que se consideram donos da verdade, interpretam a Bíblia ao pé da letra e ficam sempre girando em redondo, como acontece com os fariseus contemporâneos. Por isso, de tempos em tempos, meu PAI me manda de volta aqui na Terra com a missão de explicar e interpretar a lei divina aos homens de coração puro, ávidos do saber, de acordo com as circunstâncias de cada época. Aos que porventura me indagam por que falo isso da Bíblia e ao mesmo tempo me sirvo dela para justificar minha presença na Terra, eu respondo que assim como do mar eu não me sirvo de excremento de baleia, nem areia, nem lixo atômico, todavia me alimento das algas, dos peixes, enfim, do que é bom e salutar, assim também, inspirado pelo meu PAI, procedo em relação à Bíblia, conforme já ensinei ao proferir a Parábola dos Diamantes (livro DESPERTADOR 1ª parte, 4ª edição, página 131). Da Bíblia só utilizo a essência emanada de meu PAI. Por exemplo, os escritos de Paulo – primeiro falso profeta confesso da era cristã (“Efetivamente não dou digno de ser chamado apóstolo porque persegui a igreja de DEUS” – I Coríntios c.15 v.9) – estão repletos de mentiras e sandices. Ele mesmo declarou anátema qualquer Evangelho exceto o que eu deixei (Gálatas c.1 v.7 e 8) e contraditoriamente tenta ministrar um Evangelho paralelo. Paulo também confessou sua condição de mentiroso (“Com efeito, se a verdade de DEUS, pela minha mentira, cresceu para glória sua…” – Hebreus c.3 v.7). Ora, só os incautos aceitam curvar-se aos preceitos de alguém que assume a condição de mentiroso! Por isso, antes de abrir a Bíblia, recomendo aos meus filhos que invoquem o ALTÍSSIMO e lhe peçam o dom do discernimento a fim de compreender e assimilar suas santas e eternas leis. E como bem disse Confúcio, filósofo chinês, só os idiotas e os sábios não mudam de idéia. Os sábios não mudam de idéia porque já sabem a verdade, e os idiotas não mudam de idéia porque pensam que são sábios. Os que se encontram na faixa intermediária, que não se consideram sábios nem são idiotas, são os buscadores da verdade.”

DEIXAR UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

oito − seis =