19 – Questões de Maurício Miki Borges, do Japão

1) Qual a sua missão na terra?

INRI CRISTO: “Minha missão é propiciar a consolidação do Reino de DEUS na Terra, ensinar a Lei de DEUS genuína, expor o DEUS verdadeiro, o Supremo CRIADOR, meu PAI, único Ser incriado, único eterno, único Ser digno de adoração e veneração, onisciente, onipotente, onipresente, único SENHOR do Universo, distinguindo-O dos deuses genéricos inventados pelos homens”.

2) Historiadores dizem que alguns dos ditos Evangelhos Apócrifos, já fizeram parte da Bíblia atual e foram retirados nos sucessivos Concílios. Essa subtração aconteceu? O Sr concorda com a retirada destes evangelhos ou isso foi obra Divina?

INRI CRISTO: “A subtração dos Evangelhos ditos “apócrifos” não é uma suposição, é um fato histórico real. Quanto a concordar ou não, eu te digo em verdade que nada acontece na Terra sem o consentimento de DEUS, e se aconteceu foi porque Ele permitiu. Mas a verdade é e será sempre uma só, e eu respondo somente por aquilo que eu falei e pelos fatos reais, não respondo pelos delírios e pelas fantasias introduzidos nos Evangelhos por inspiração do maligno, estejam eles inseridos na Bíblia ou não”.

3) O Sr acredita que a SOUST manterá seus princípios, mesmo depois de sua ida?

INRI CRISTO: “Após a eclosão da inevitável hecatombe nuclear que culminará com o fim deste mundo caótico, DEUS, nosso PAI, único SENHOR do céu e da Terra, será glorificado durante os próximos mil anos. Até no Apocalipse está previsto que após a grande tribulação haverá mil anos de paz (Apocalipse c.20 v.7). Os princípios da SOUST permanecerão para sempre, porque a lei de DEUS é eterna, imutável, e a verdade é uma só. Cabe aos integrantes da SOUST, aos filhos de DEUS, cultivar em seus interiores a consciência de que todos são indissociáveis da lei divina, que sintetizada é a lei da ação e reação, e portanto devem pôr em prática os ensinamentos que ministro da parte de meu PAI”.

4) O Sr. disse ser contrário à invocação dos mortos. Sabemos que no Espiritismo, alguns espíritos são conhecidos como missionários, ou seja, realizam seus trabalhos com autorização do Plano Maior. Nos relatos bíblicos, temos várias aparições de “anjos”, dentre eles, o que veio dar à Maria, as notícias da vinda do Messias. Como o Sr entende esses espíritos missionários e o que eram realmente esses anjos? Aqueles que o homem concebe como um ser alado e de auréola, ou seriam espíritos iluminados a serviço do Pai?

INRI CRISTO: “Em primeiro lugar, os anjos que deram a notícia da vinda do Messias não foram invocados; as aparições aconteceram naturalmente. Estes deveras eram enviados de DEUS e se manifestaram com a missão de transmitir uma mensagem. Quanto mais alguém caminha na senda do bem-viver rumo à divindade, mais os espíritos de luz se aproximam. E não é uma questão de que os anjos sejam privilegiados de DEUS, e sim que eles exercem uma função diferente no contexto da criação divina, eles auxiliam os seres humanos no processo de evolução e elevação espiritual. Os anjos são corpos energéticos de luz divina que têm justamente a missão de iluminar, despertar o lado sublime da mente dos habitantes da terra que invocam o PAI celeste em busca de ajuda e orientação. Eles não são aqueles seres bonitos de asinhas e cara de criança, não têm uma identidade própria, ego, personalidade. Quanto mais o homem transcende para o plano espiritual, mais os espíritos de luz se acercarão e lhe propiciarão inspiração em seus atos, palavras e pensamentos. Eles operam no plano sutil; nem sempre é possível detectar quando um espírito de luz está auxiliando alguém. Há também espíritos evoluídos (portanto, que já estiveram na terra) que podem transmitir uma mensagem a algum terráqueo após desencarnar, sem que isso lhes impeça reencarnar a posteriori. Mas isso deve acontecer naturalmente, não significa que deveis invocá-los; ao contrário, deixai-os seguir sua trajetória no plano cósmico para que repousem em paz no seio do PAI”.

5)  O Sr crê que a religião é necessária para o desenvolvimento espiritual do ser humano?

INRI CRISTO: “O termo religião, oriundo do latim religaire, significa religar o ser humano a DEUS. Todavia, todos já estão ligados, conectados a DEUS, portanto não há porque existir religião; alguns têm consciência disto, outros não. Minha missão aqui na Terra é justamente despertar a consciência de meus filhos para a realidade de que todos são indissociáveis do Eterno SENHOR da Vida, e continuo coerente com o que já ensinei há dois mil anos: “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, ora a teu PAI em segredo. E teu PAI, vendo o que se passa em segredo, te abençoa” (Mateus c.6 v.6). Na verdade as religiões têm afastado o ser humano de DEUS, ao ensinar-lhe a adorar um “deus” de gesso, de ferro, de barro… frio, inerte, feito pelas perecíveis mãos humanas. Eu vos ensino a adorar unicamente o DEUS vivo, meu PAI, único Ser incriado, único Eterno, único Ser digno de adoração e veneração, onisciente, onipotente, onipresente, único SENHOR do Universo, e a estabelecer uma simbiose com Ele a fim de viverdes em paz”.

6)  O Sr acredita que a religião se tornou um comércio? Como combater isso?

INRI CRISTO: “Meu filho, eu não acredito que a religião se tornou um comércio, eu vejo, constato isso dia após dia. Não há como combater isso, pois eu mesmo previ quando me chamava Jesus que os falsos profetas viriam e enganariam a muitos, até os eleitos se possível fosse (Mateus c.24 v.5 e 24). Enquanto houver seres humanos que aceitam ser subjugados, alienados, fanatizados, que se entregam à sedução dos falsos profetas, não há como combater qualquer forma de comércio religioso. Só os que amam a verdade e a liberdade de pensamento é que conseguem se desvencilhar das amarras impostas pelas ditas “religiões” ao me reencontrar e começam uma nova vida. Eis porque muitos virão naquele dia me dizer: “Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome, e em teu nome expelimos os demônios, e em teu nome fizemos muitos milagres? Então, eu lhes direi bem alto: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus c.7 v.22 e 23). Para muitos será tarde, tarde demais: a justiça divina resplandecerá”.

7) Com quantos anos o Sr recebeu a revelação de que era Jesus e porque não lhe foi dado esse direito desde o seu nascimento?

INRI CRISTO: “Quando eu jejuava em Santiago do Chile em 1979, meu PAI, SENHOR e DEUS concedeu-me consciência de minha identidade, de que sou o ancestral da humanidade, o Primogênito Adão, que reencarnei como Noé, Abraão, Moisés, David etc. depois como Jesus e agora como INRI. E como eu mesmo disse: “Prepara-te para receber-me, virei a ti como um ladrão e não saberás a que hora virei a ti” (Apocalipse c.3 v.3), logo não é uma questão de ter o direito de saber minha identidade desde o nascimento, e sim que antes de saber quem sou, meu PAI submeteu-me, sem livre arbítrio, a conhecer de perto as agruras, as misérias, as iniquidades da sociedade contemporânea a fim de me conceder poder e autoridade para cumprir minha missão”.

8) Porque Deus deixou que as religiões tomassem rumos tão distantes do propósito a que se servem, no caso o adiantamento moral e espiritual do homem? Ex: Católicos x Protestantes na Irlanda.

INRI CRISTO: “Na verdade, não foram as religiões que tomaram rumos distantes; as religiões foram inventadas pelos homens para preencher o vazio que se estabeleceu entre si e DEUS face à constante violação da lei divina. Mas, como já disse e repito, nada acontece na Terra sem o consentimento do ALTÍSSIMO. Quando algo na criação divina parecer errado, na verdade faz parte de um todo que está certo, porque DEUS não erra, não falha. O SENHOR permite que os seres humanos errem, fracassem, se desviem, pois só assim são conduzidos ao vale da purificação; na tentação se erra e no errar se sofre a consequência do pecado cometido. Neste processo está o mecanismo da evolução e amadurecimento, até que atinjam o equilíbrio e estabeleçam a simbiose com o SENHOR, que independe de religião. Não são as religiões que reconduzirão o ser humano a DEUS; trata-se de uma busca individual inerente a cada filho de DEUS que põe em prática os ensinamentos que ministro da parte do SENHOR. Eis por que eu disse há dois mil anos: ‘Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao PAI senão por mim’ (João c.14 v.6). Ou seja, para chegar até DEUS, todos um dia passarão por mim. Estou na Terra pelos descontentes; se alguém estiver contente na sua religião, continue nela; cada um tem o direito de seguir a religião ou o credo que lhe aprouver. Estará me auxiliando na difícil missão de separar o joio do trigo (Mateus c.13 v.36 a 43), as ovelhas das cabras (Mateus c.25 v.32). Todos os caminhos levam a DEUS sim, mas eu sou a reta final, por isto disse ‘eu sou o caminho’. Sempre explico da seguinte forma: digamos que necessitas realizar uma viagem de Curitiba ao Rio de Janeiro. Existem vários meios de chegar até lá: por mar, de trem, a pé, de avião, de automóvel… Podes dar uma longa volta passando por Mato Grosso, Brasília, Minas Gerais, para finalmente chegar ao Rio de Janeiro. Mas só dependerá de ti escolher qual caminho percorrerás e o meio que usarás a fim de atingires o objetivo. Todos os caminhos levam a DEUS, é verdade, porém uns demoram mais, outros menos. Alguns são mais arriscados do que outros. Isso significa que, mesmo indo por outras religiões, um dia inevitavelmente terás que chegar ao PAI através de mim. Eu sou o final da viagem, o alfa e o ômega, o começo e o fim. Meu PAI e eu somos uma só coisa”.

9) O Sr acredita que o homem possa entender Deus e agir conforme seus ensinamentos, sem necessariamente ser membro da SOUST?

INRI CRISTO: “Os que têm parte comigo vêm à SOUST por saudades do reencontro, para sentir a paz da casa do SENHOR, não meramente por cumprir uma obrigação ou formalidade. Todavia, para o ser humano ser salvo não implica que deva pertencer à SOUST, até porque não existe cadastramento dos frequentadores. Ademais, os ensinamentos que deixei há dois mil anos valem também para os dias atuais. E eu ensinei meus filhos a orar no quarto, em oculto, com a porta fechada (‘Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, ora a teu PAI Celeste. E teu PAI, que vê o que se passa em segredo, te dará a recompensa’ – Mateus c.6 v.6). Logo, se uma pessoa guarda em seu interior os ensinamentos que ministro da parte de meu PAI e cultiva o sagrado vínculo com o ALTÍSSIMO onde quer que esteja, ela tem maiores chances de estar entre os eleitos no dia do Juízo. Mas é óbvio que quanto mais alguém tem a oportunidade de ouvir diretamente minhas palavras, mais ela estará preparada para caminhar dentro da lei de DEUS. Existem pessoas de vários estados do Brasil e até de outros países que cultivam um forte vínculo com o Reino de DEUS mesmo estando distantes da sede da SOUST e quando podem vêm visitar-me. A cada ser humano é facultado o inalienável direito de decidir e sentir em seu foro íntimo como quer se posicionar, se quer ser apenas um seguidor, simpatizante, ou se almeja estreitar o vínculo com o Reino de DEUS, formalizado pela SOUST, e tornar-se um membro benemérito; cada qual será agraciado com as bênçãos do ALTÍSSIMO dentro da lei da igualdade, que consiste unicamente em distribuir-se desigualmente a desiguais na medida em que se desigualam”.

10) Como nos foi alertado: “Então, se alguém vos disser: O Cristo está aqui, ou está ali, não creiais ; porque se levantarão falsos Cristos e falsos profetas que farão grandes prodígios e coisas de espantar, até seduzir, se for possível, os próprios escolhidos” (São Mateus cap. XXIV), pergunto: Como acreditar que o Sr é o Messias, o Cristo?

INRI CRISTO: “Não é uma questão de crença, posto que a crença gera fanatismo. Os meus filhos sabem quem sou, a eles o ALTÍSSIMO concede consciência de minha identidade. E tudo que eu disse há dois mil anos está se cumprindo rigorosamente. Naquele tempo, interrogado pelos discípulos sobre os sinais do fim do mundo e da minha vinda, respondendo-lhes, disse: ‘Orai e vigiai, que ninguém vos engane… Porque falsos cristos e falsos profetas virão em meu nome, farão prodígios e enganarão a muitos, até mesmo os eleitos se possível fosse’ (Mateus c.24 v.5 e 24). Vede que eu disse: ‘virão em meu nome‘. Eles vieram em meu nome antigo, obsoleto (Jesus) e gritam nas esquinas e nos templos farisaicos: ‘Aleluia! Sangue de Jesus tem poder’, arrastando consigo uma multidão de energúmenos fariseus rotulados de crentes e evangélicos. Em meu nome ilicitamente subtraem os parcos recursos de meu povo e compram cadeias de rádio e televisão; em meu nome chantageiam o dízimo do miserável salário do obreiro (operário), contradizendo meu Evangelho. Uma vez que eu disse: ‘Digno é o obreiro de seu salário’ (Mateus c.10 v.10), ninguém pode usar meu nome antigo, obsoleto (Jesus) para remover uma fatia de seu minguado salário, sob o pretexto de chantagear o dízimo, sem praticar o ilícito contra a lei divina. Ademais, todo e qualquer homem que ousar personificar o Filho de DEUS que vos fala há de ter um fim trágico, a exemplo de David Koresh, Jim Jones e outros, porque em verdade, em verdade vos digo: eu não sou homem, sou o Filho do Homem. E para diferenciar-me dos falsos profetas, facultando aos eleitos a distinção, eu não vim em meu nome antigo e sim com um nome novo, INRI, e em nome de meu PAI, SENHOR e DEUS. INRI é o nome que paguei com meu sangue na cruz (‘Ao que vencer… escreverei sobre ele o nome de meu DEUS… e também o meu novo nome’ – Apocalipse c.3 v.12), constante em todos os meus documentos. Disse ainda aos discípulos que perguntaram como diferenciar o falso do verdadeiro: ‘Pelas obras os havereis de reconhecer. Não se colhe bom fruto de má árvore nem mau fruto de boa árvore’ (Mateus c.7 v.16 a 20). Enquanto os falsos profetas exploram o povo sem peso na consciência, eu vivo honestamente, na simplicidade, religando graciosamente o ser humano a DEUS. Não possuo nem jamais possuirei bens materiais. Conforme os estatutos da SOUST – Suprema Ordem Universal da Santíssima Trindade, Nova Ordem Católica, nem mesmo meus discípulos podem possuir qualquer bem material; vivem unicamente pelo ideal de servir a meu PAI, SENHOR e DEUS, que é em mim”.

11) Quantos seguidores e templos possui a SOUST atualmente? Existe a ideia de expandi-la?

INRI CRISTO: “Como já disse anteriormente, na SOUST não existe cadastramento dos seguidores, portanto não há como precisar um número. Eu não estou preocupado com quantidade de pessoas; o importante para mim é que os meus filhos estejam conectados, unidos ao SENHOR, que sejam firmes no caráter e nas decisões, que não sejam vacas de presépio que mudam de ideia conforme o soprar do vento. Atualmente a SOUST está centralizada em Brasília, mas não existem templos, pois ensino meus filhos a transformar suas casas em templos do SENHOR. Como eu já disse há dois mil anos: “O Reino de DEUS não vem com aparato (com aparência exterior), porque o Reino de DEUS está no meio de vós” (Lucas c.17 v.20 e 21). O Reino de DEUS é um reino de luz, um reino de energias, não tem aspecto cinematográfico como esperam os energúmenos fariseus rotulados de crentes e evangélicos. Quanto a expandir a SOUST, não sou eu que devo preocupar-me em salvar os seres humanos; os seres humanos é que devem preocupar-se em mostrar sua dignidade perante o ALTÍSSIMO”.

12) O Sr passou por vários países na América do Sul e Europa até sua volta ao Brasil, já voltou à algum deles ou pretende voltar?

INRI CRISTO: “Já voltei a alguns países, principalmente os da América Latina. A última vez que saí do Brasil foi a convite da TV SIC, em Portugal, a fim de ser entrevistado no programa Noites Marcianas. O tempo de minha peregrinação sobre a Terra já passou. Hoje em dia, aos 60 anos, 47 anos de peregrinação e quase 30 que tive a revelação de minha identidade, reservo-me ao direito de permanecer aqui na Nova Jerusalém, na Casa de meu PAI. Quem quiser, seja bem-vindo a conhecer-me pessoalmente aqui na SOUST. Não é o pai que deve ir até os filhos, e sim os filhos é que devem vir até o pai”.

13) Tem ideia de visitar algum país que não tenha visitado, no intuito de propagar a sua volta?

INRI CRISTO: “Não tenho planos em vista, mas é claro que se um país me convidar patrocinando as passagens aéreas e hospedagem para mim e meu séquito, havendo um propósito forte e concreto, irei sim, até para abençoar os anfitriões”.

14) Existe uma hierarquia dentro da SOUST ?

INRI CRISTO: “Existe uma hierarquia na SOUST afinada com a lei da igualdade, que consiste unicamente em distribuir-se desigualmente a desiguais na medida em que se desigualam. Existem os que integram o Corpo Eclesiástico da SOUST na condição de discípulos; estes dedicam-se integralmente a serviço do SENHOR e observam os preceitos do Código Disciplinar da SOUST, cada qual ocupando uma posição hierárquica e responsabilidade específica. Já os membros beneméritos vivem suas vidas em qualquer parte do mundo, todavia estão ligados à SOUST independentemente das circunstâncias. E vale lembrar que no Reino de DEUS continua em vigor o que eu disse há dois mil anos e minhas palavras valem para sempre: “O que se humilha será exaltado e o que se exalta será humilhado” (Mateus c.23 v.12), pois acima de todas as virtudes humanas está a humildade perante o SENHOR DEUS, meu PAI”.

15) Resumidamente, no que difere a SOUST da Igreja Católica Apostólica Romana?

INRI CRISTO: “Enquanto a única igreja que deixei há dois mil anos – quando disse no singular: “Pedro, tu és Pedro e sobre esta Pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mateus c.16 v.18) – permaneceu fiel aos meus ensinamentos, à minha doutrina, ela podia ser considerada igreja de Cristo. Todavia, desde que passou a incorporar crenças e rituais pagãos ao conjunto de sua doutrina, além de servir como instrumento de dominação política de Roma, ela deixou de ser igreja de Cristo para tornar-se igreja católica apostólica romana. Católica, que, outrossim, significa universal, porque a pretensão do Império Romano era estender seus domínios sobre toda a Terra. Apostólica porque foi organizada pelos apóstolos de Constantino, de Justiniano e de tantos outros que deturparam, vilipendiaram o Evangelho. Romana porque passou a servir aos mórbidos interesses de Roma, não mais à causa divina; ela passou a dar a César o que é de DEUS, olvidando-se do que eu disse quando me chamava Jesus: “Dai a César o que é de César e a DEUS o que é de DEUS” (Mateus c.22 v.21). Eis porque voltei e instituí a nova ordem católica, SOUST, que veio dar continuidade à Seita do Nazareno, resgatando a essência da primitiva igreja cristã”.

16) Sofrerá punição Divina, aquele que é enganado pela religião que frequenta?

INRI CRISTO: “Na verdade, não é DEUS quem condena; o SENHOR não necessita descer da Sua majestade para castigar ninguém. Ele criou a lei tão perfeita que a punição aos infratores será mesurada de acordo com a dimensão do delito cometido. Os que se julgam salvos por prepotência, fanatismo religioso ou mesmo por ignorância, assumiram o lugar de Juiz Supremo que só a DEUS pertence. Ninguém pode se julgar salvo ou condenado por pertencer ou não a uma determinada religião; quem assim procede permanece desconectado, órfão da espiritualidade. Cria um abismo entre si e a salvação; eis que o castigo é inerente ao pecado. Quem é humilde suficientemente para deixar DEUS decidir seu destino está mais próximo de ser acolhido em Seu aconchego no infinito”.

17) Seus apóstolos entenderam realmente suas palavras ou os homens da atualidade a compreendem melhor?

INRI CRISTO: “Tanto há dois mil anos como agora, muitos me olham mas poucos podem me ver, poucos podem ver quem sou; só aqueles a quem DEUS der o dom é facultado ter a consciência de minha identidade, pois como eu já disse há dois mil anos: “Muitos serão chamados, e poucos escolhidos” (Mateus c.22 v.14). Além disso, eu disse também aos discípulos: “Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas vós não as podeis compreender agora. Quando vier, porém, o Espírito de verdade, ele vos guiará no caminho da verdade integral, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e anunciará as coisas que estão para vir. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. Tudo quanto o PAI tem é meu” (João c.16 v.7 a 16). Aí eu estava falando de minha reencarnação, da minha volta à Terra, e deveras agora posso transmitir aos meus filhos muitos ensinamentos que há dois mil anos eles não estavam aptos a compreender”.

DEIXAR UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × cinco =